sábado, 16 de outubro de 2010

Para além da lembrança .

Ana Carolina, para com isso agora!

Minha vontade era ir até aí e te chacoalhar, te dar um tapa pra acordar. Mas acho que não adiantaria, você precisa é de colo agora, por mais que esteja falando essas besteiras.

Deve estar realmente bem dificil pra você. Dificil de viver e acreditar nas coisas. Não sei se você parou pra se dar conta, mas sua vida influi em muitas coisas e faz diferença pra muita gente.

Eu gostava quando você acreditava que eu te amava e me importava contigo, mas parece que cada vez tem ficada mais dificil de vc acreditar que eu existo.

Talez seja pelas minhas cartas que nunca chegaram.

Mas até minha voz você acha que é irreal.

Nada disso é mentira, ou faz de conta. Minha voz, meu amor, o quanto eu me importo.

E se eu tivesse cansado de você, acredite, você não teria nenhuma duvida, e não estaria lendo esse e-mail.

Carol, eu te amo. Te amo muito mesmo, e não tem dia em que eu não pense em ti, seja pra imaginar como você está, ou pra divagar sobre o que falaria sobre algum assunto.

Tomara que aquelas coisas que eu li sejam por causa da bebida, e que vc não volte a beber pra ficar assim, porque não é essa a Carol que eu conheço. e nem adianta vc vir dizer que essa é a verdadeira, porque eu sei que não é.

Eu sinto a Carol verdadeira, ela tá em parte dentro de mim, assim como eu estou nela, e por isso eu conheço.

Agora vc trate de traze-la de volta, porque mesmo na fraqueza ela é forte. Ela ri do que pode fazer mal, e mesmo quando cai, no chão, ela finge ter deitado por si propria pra descansar. A Ana Carolina que eu sei que existe aí em algum lugar, ela se entristece, mas sabe que o melhor está por vir, e não se cansa de viver por isso.

Espere pelo melhor, ele sempre vem, e se não vir, eu o levo até você, espera mais um mês, ou dois, é sério, a gente vai se ver, se abraçar.

Finalmente vamos, só preciso pra isso que você aguente.

Quer minha ajuda, eu ajudo, grita por mim, e eu apareço em algum lugar.

Não é orkut que me fazia presente pra você. é o amor que faz isso, carol, para de se esquecer das coisas importante, que droga!

Você não é assim, você acredita no que eu sinto por você, não tem duvidas. Poxa, só acredita nisso, sonha com isso, se apega. E se não for o suficiente, eu vou aparecer no msn quando você menos esperar pra te mostrar, te provar o contrario.

Eu te amo, para de esquecer disso.

Artur D.

Um comentário:

  1. Por que será que eu concordo com o Artur em gênero e número?

    I love you!

    ResponderExcluir